Buscar
  • Simone Panko

Cárie Precoce da Infância x Higienização

Atualizado: há 2 horas

A cárie precoce da infância recebeu essa nomenclatura na década de 90 mas também é conhecida como cárie de mamadeira, teve esta alteração pois sabemos que a causadora não é a somente a mamadeira.

Segunda a Associação Americana de Odontopediatria acomete crianças na primeira infância, ou seja, até os 36 MESES de vida. De acordo com o último levantamento realizado no Brasil, mas da metade das crianças com 5 anos de idade possuem a doença #cárie sendo que destas 80% são lesões não tratadas.


Para o desenvolvimento da doença, vários fatores devem ser considerados, como a #dieta em especial a introdução do #açúcar que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) deve ser feita após os 2 anos de vida; a quantidade e a frequência de consumo, a qualidade da higienização e o uso de dentifrícios fluoretados. Considerando que a cárie é uma doença #multifatorial e biofilme-açúcar dependente, tais fatores podem acelerar o seu desenvolvimento e a progressão.


Por isso indicamos sempre o uso da escova de dentes após o nascimento do primeiro dente e pasta com flúor após a introdução alimentar. A quantidade de pasta irá variar de acordo com a idade da criança.


Quando existem várias lesões de cárie o profissional normalmente pede um diário para ver com esta a dieta da criança bem como a frequência na escovação.


Cada criança acaba tendo um retorno ao dentista de maneira individualizada a normalidade/média é a cada 6 meses, pois são levados em consideração para o retorno, como é o risco desta criança. Durante este intervalo de tempo podemos examinar se teve o nascimento de algum dente, ou se teve uma troca dentária, uma perda, o crescimento ósseo, manchas ou lesões na boca, por isso o retorno é tão importante quanto uma primeira consulta para podermos acompanhar o crescimento da criança.



O início da cárie é uma mancha branca, muitas vezes aos olhos dos pais acabam passando desapercebidas, pois muitos pensam que somente a mancha escura é que é a lesão. A mancha quando mudados os hábitos pode até diminuir de tamanho mas não sairá completamente.


A diferença da #fluorose, que é o que os pais têm grande receio pelo uso do dentifrício fluoretado que a criança possa engolir, é a região do dente que é acometido e sempre terá o outro dente do mesmo grupo com a mancha, pois o dente ele estará se formando ao mesmo tempo.



Por isso é melhor quando o cirurgião dentista mais especificamente o odontopediatra possa atuar na #prevenção, seja fazendo profilaxia(limpeza), aplicação de flúor, uso do flúor verniz, e em alguns casos fazendo até o selamento de pequenas fissuras e sulcos nos dentes, do que quando a doença já está instalada provocando sensibilidade e em outros casos dor principalmente na criança, podendo algumas vezes provocar o trauma e o medo de ir ao dentista.



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo